Pular para o conte√ļdo principal

Entendendo o Azure CLI, Azure Cloud Shell e Azure Az PowerShell

E aí meus amigos, tudo bem por aí? Por aqui tudo bem também! :)

Essa é uma questão da prova de certificação do Azure.


O Azure permite a gerência de seus recursos de muitas formas, entre elas o Portal do Azure, REST Clients e SDKs.



Quando você precisa executar uma ou outra atividade mais simples o caminho geralmente é realizar esta atividade pelo Portal do Azure.


Mas quando você precisa automatizar tarefas no Azure, seja com scripts ou com templates Azure Resource Manager (ARM templates), você pode fazer isso de três formas: PowerShell, Azure CLI e Azure Cloud Shell.


Tanto o Azure CLI quanto o Azure PowerShell s√£o cross-platform, ou seja, rodam em Windows, Linux e macOS.


O Azure CLI roda tanto no Command Prompt (cmd), Bash, Windows PowerShell (Windows) e PowerShell (Linux e macOS), enquanto o Azure PowerShell pode ser executado somente no Windows PowerShell (Windows) e PowerShell (Linux e macOS), utilizando o módulo do Azure.


E o Azure Cloud Shell? O Azure Cloud Shell √© acessado diretamente pelo navegador no Portal do Azure. 


Resumindo. No Linux e macOS é possível gerenciar o Azure pelo bash, com Azure CLI e no PowerShell com o módulo do Azure.. No Windows é possivem gerenciar pelo CMD, com o Azure CLI e no Windows PowerShell com Azure CLI ou com o módulo do Azure. Também é possível executar em qualquer navegador e em qualquer sistema operacional com o Azure Cloud Shell.


Vamos ver um pouquinho de cada um deles.


Azure Cloud Shell 


Depois de fazer logon Portal do Azure, clique no ícone do Cloud Shell, que destaquei em branco na imagem abaixo.



O Azure Cloud Shell precisa de um Azure Storage para persistir os arquivos. Caso voc√™ n√£o tenha um, o assistente ir√° solicitar que voc√™ crie. √Č poss√≠vel que voc√™ selecione entre Bash ou PowerShell para a utiliza√ß√£o do Azure Cloud Shell.


Eu, como tenho mais familiaridade com o PowerShell, tenho prefer√™ncia por ele. Por√©m √© poss√≠vel alterar de PowerShell para Bash, ou vice-versa, a qualquer momento. 



Tanto em Bash quanto em PowerShell, do Azure Cloud Shell, os comandos possuem a mesma sintaxe. Digite ‘az’ para a lista completa de comandos.



O Azure Cloud Shell tamb√©m possui um editor para que, caso seja necess√°rio, sendo poss√≠vel editar ou criar os scripts atrav√©s dele. Clicando no √≠cone ‘{ }’, destacado em preto na imagem abaixo, √© poss√≠vel abrir o editor.



Instalando o módulo do Azure no PowerShell


Para utilizar o PowerShell para gerenciar os recursos no Azure é necessário instalar o módulo do Azure. Vamos levar em consideração que você está utilizando, no mínimo, o PowerShell 7.


O comando abaixo instala o módulo:


Install-Module -Name Az -Scope CurrentUser -Repository PSGallery -Force


Depois de instalado execute o comando ‘help az’, que ele lista todos os cmdlets relacionados ao m√≥dulo do Azure.



Azure CLI


Para baixar o Azure CLI acesse <https://aka.ms/installazurecliwindows>, na vers√£o para Windows. Para demais vers√Ķes acesse <https://docs.microsoft.com/pt-br/cli/azure/install-azure-cli>.


A instala√ß√£o √© muito b√°sica. Basta concordar com o ‘License Agreement’ e clicar em ‘Install’.



Depois de instalado basta abrir o prompt ou PowerShell e digitar ‘az’ para listar os comandos, como no Azure Cloud Shell.



Nos próximos posts trarei comandos para a criação de recursos no Azure utilizando o Azure Cloud Shell e o Azure CLI.

N√£o percam! :)



Para mais informa√ß√Ķes:

Instalar a CLI do AzureInstall the Azure CLI

Install the Azure Az PowerShell module

Cloud Shell

Postagens mais visitadas deste blog

[Resolvido] Intalação do Ubuntu Server 20.04 empacado em 'curtin command in-target'

  Sim, eu sei, a imagem tem marca d'√°gua. Sabe porque? Por que acabou o dinheiro! ūüėÜ √Č meus amigos, criei ambientes de testes como se n√£o houvesse amanh√£, com inst√Ęncias parrudas, usando uma dessas inst√Ęncias como ambiente de desenvolvimento. Os objetivos do lab e as atividades subsequentes foram devidamente entregues, mas a conta do meu descontrole tecnol√≥gico chegou e quase que tive um tro√ßo quando vi a fatura. Decidi trazer meu labs aqui para o meu datacenter, tamb√©m conhecido como note velho, mas parrudo, que j√° t√° fazendo hora-extra.   Estava instalando o Ubuntu Server no Hyper-v e a instala√ß√£o empacou no ' curtin command in-target' , quase l√° nos finais da instala√ß√£o. Tentei em outro hypervisor e tive o mesmo resultado. Duas tratativas s√£o poss√≠veis:  desabilite a placa de rede durante a instala√ß√£o; ou tenha sa√≠da para a internet, no caso utilize uma bridged adaptor (ou external, o nome varia de acordo como hypervisor).  Aparentemente o instalador tenta fazer um '

[Passo a Passo] Instalando o Gradle 7.2 no Windows

  O Gradle √© uma ferramenta de automa√ß√£o de builds conhecida por sua flexibilidade e automa√ß√£o para cria√ß√£o de aplica√ß√Ķes. O processo de build inclui complila√ß√£o e empacotamento do c√≥digo. Al√©m disso o Gradle √© capaz de automatizar builds em variadas linguagens, como Java, Kotlin, Groovy, Scala, Swift e C++.  Ao contr√°rio do Maven e do Ant, que utilizam o XML para configura√ß√£o e constru√ß√£o do build, o Gradle utiliza scripts escritos em Groovy, permitindo o build, testes e deploy em diversas plataformas. Sem mais delongas, vamos seguir com a instala√ß√£o. Antes de come√ßar a instala√ß√£o, o √≥bvio precisa ser dito. Presumo que voc√™ chegou aqui por que j√° desenvolve em Java ou quer desenvolver, ent√£o tem o JRE ou JDK (que traz o JRE) instalado. Caso n√£o tenha o JRE (Java Runtime Environment) instalado, baixe em https://www.java.com/pt-BR/download. Agora vamos baixar o Gradle em https://gradle.org/releases/. O √ļltimo relase no momento desse post √© a 7.2. A op√ß√£o que escolhida, e como a pr√≥pria

[Linux] Alterando o nome do computador pelo terminal

 E ai meus amigos, tudo bem? Vamos para mais uma dica do pinguim. ūüźß Para renomear o computador pelo terminal √© bem simples. Primeiro, edite o arquivo ' /etc/hostname ' no seu editor favorito. Mais uma vez eu vou usar o nano aqui. Com o editor aberto, altere o nome atual, neste caso √© o 'ip-172-31-42-238'. Altere para o nome desejado, no meu caso vou alterar para o nome ' lab '. Em seguida salve o arquivo e saia do editor. Agora, edite o ' /etc/hosts ', substituindo qualquer entrada do nome antigo pelo novo nome. E por √ļltimo, execute o comando, com superusu√°rio, o comando ' hostname novo-nome-do-computador ', neste exemplo o nome √© lab , ent√£o: ' hostname lab '. Para confirmar que o nome foi alterado, executei novamente o comando ' hostname '. Pronto, se voc√™ abrir mais uma sess√£o SSH seu computador j√° estar√° com o novo nome configurado. F√°cil n√£o?! :) At√© breve para novas dicas.