Pular para o conteúdo principal

[Resolvido] Intalação do Ubuntu Server 20.04 empacado em 'curtin command in-target'

 


Sim, eu sei, a imagem tem marca d'água. Sabe porque? Por que acabou o dinheiro! 😆

É meus amigos, criei ambientes de testes como se não houvesse amanhã, com instâncias parrudas, usando uma dessas instâncias como ambiente de desenvolvimento. Os objetivos do lab e as atividades subsequentes foram devidamente entregues, mas a conta do meu descontrole tecnológico chegou e quase que tive um troço quando vi a fatura.

Decidi trazer meu labs aqui para o meu datacenter, também conhecido como note velho, mas parrudo, que já tá fazendo hora-extra.  

Estava instalando o Ubuntu Server no Hyper-v e a instalação empacou no 'curtin command in-target', quase lá nos finais da instalação.


Tentei em outro hypervisor e tive o mesmo resultado.

Duas tratativas são possíveis: 
  1. desabilite a placa de rede durante a instalação;
  2. ou tenha saída para a internet, no caso utilize uma bridged adaptor (ou external, o nome varia de acordo como hypervisor). 
Aparentemente o instalador tenta fazer um 'apt-get update' que não dá timeout nunca e empaca nesse ponto.


Quando tomada umas das duas ações sugeridas a instalação ocorre sem problemas.

[Dica Bônus] O VirtualBox não permite bridged network em redes wireless, pelo menos até o momento que lhes escrevo, em novembro de 2021.

Foi útil? Deixe seu comentário!

Postagens mais visitadas deste blog

Azure Resource Groups - Entenda o que é, aprenda a criar a excluir pelo Portal do Azure e Azure CLI

E aí meus amigos, tudo certinho com vocês? Por aqui tudo bem! Se você chegou até aqui é porque hoje você acordou com vontade de aprender sobre ‘Resource Groups’. O que são os Resource Groups? O ‘Resource Group’ é uma coleção de recursos computacionais no Azure para sejam agrupados logicamente de acordo com a solução, por ambiente, por recursos, por departamento ou por região, ou da forma que faça mais sentido para sua organização, de acordo com padrões ou nomenclaturas adotadas em sua companhia. Eles compartilham as mesmas permissões, ciclo de vida e políticas.  A grosso modo o ‘Resource Group’ pode ser entendido como uma pasta ou um grupo onde você organiza seus recursos computacionais da Azure. É possível ter quantos ‘Resource Groups’ conforme forem necessários. Os ‘Resource Groups’ não possuem subníveis, ou seja, não é possível ter um ‘Resource Group’ dentro de outro ‘Resource Group’. Para criação de recursos computacionais no Azure é necessário associar este recurso que está sendo

[Passo a Passo] Instalando o Gradle 7.2 no Windows

  O Gradle é uma ferramenta de automação de builds conhecida por sua flexibilidade e automação para criação de aplicações. O processo de build inclui complilação e empacotamento do código. Além disso o Gradle é capaz de automatizar builds em variadas linguagens, como Java, Kotlin, Groovy, Scala, Swift e C++.  Ao contrário do Maven e do Ant, que utilizam o XML para configuração e construção do build, o Gradle utiliza scripts escritos em Groovy, permitindo o build, testes e deploy em diversas plataformas. Sem mais delongas, vamos seguir com a instalação. Antes de começar a instalação, o óbvio precisa ser dito. Presumo que você chegou aqui por que já desenvolve em Java ou quer desenvolver, então tem o JRE ou JDK (que traz o JRE) instalado. Caso não tenha o JRE (Java Runtime Environment) instalado, baixe em https://www.java.com/pt-BR/download. Agora vamos baixar o Gradle em https://gradle.org/releases/. O último relase no momento desse post é a 7.2. A opção que escolhida, e como a própria

[Linux] Alterando o nome do computador pelo terminal

 E ai meus amigos, tudo bem? Vamos para mais uma dica do pinguim. 🐧 Para renomear o computador pelo terminal é bem simples. Primeiro, edite o arquivo ' /etc/hostname ' no seu editor favorito. Mais uma vez eu vou usar o nano aqui. Com o editor aberto, altere o nome atual, neste caso é o 'ip-172-31-42-238'. Altere para o nome desejado, no meu caso vou alterar para o nome ' lab '. Em seguida salve o arquivo e saia do editor. Agora, edite o ' /etc/hosts ', substituindo qualquer entrada do nome antigo pelo novo nome. E por último, execute o comando, com superusuário, o comando ' hostname novo-nome-do-computador ', neste exemplo o nome é lab , então: ' hostname lab '. Para confirmar que o nome foi alterado, executei novamente o comando ' hostname '. Pronto, se você abrir mais uma sessão SSH seu computador já estará com o novo nome configurado. Fácil não?! :) Até breve para novas dicas.