Pular para o conteúdo principal

HTML: Texto em itálico com tag i ou em? Qual a diferença?

E ai meus amigos! Tudo bem por aí? 

Apesar do sumiço, tudo bem por aqui também! :) 

Não tinha contato com o HTML há muito, muito tempo. Além disso o FrontPage havia me deixado muito preguiçoso em relação as tags. Pra quem não é tão antigo o FrontPage era um editor WYSIWYG ("What You See Is What You Get"), ou em bom Portguês quer dizer "O que você vê é o que você obtém

Em suma, era uma espécie de Word para criar páginas em HTML.

Recentemente voltei a estudar HTML e algumas coisas relacionadas a Front-End.

Em determinado momento da aula foi perguntado qual tag HTML era utilizada para utilizada para destacar uma parte do texto em itálico, dando ênfase a um texto. Sem pestanejar respondi que a tag <i>. OK, sim, mas também não! 

Basicamente a tag <i> é utilizada no contexto de citações científicas, textos técnicos, palavras em outros idiomas ou em algum tom alternativo.

Se de fato quer dar ênfase, destaque a algo importante no seu texto, a forma correta é utilizar a tag <em>.

Desta forma, utilizando a tag <em>, uma pessoa, mas principalmente em um software que faça a leitura do texto, pronunciaria as palavras com a tag <em> de forma mais enfática.

Aqui irei demonstrar o uso das duas tags: 

- Utilizando a tag <i>.

Estamos dando ênfase as causas sintomatológicas.   

- Utilizando a tag <em>.

Você precisa dar ênfase nessa última parte do seu trabalho.

Apesar de visualmente parecidas o significado semântico é diferente.

Logo trago mais tags que parecem ser iguais, mas não são. ;)

Tem mais lá no MDN, <em>: O elemento de ênfase.

Postagens mais visitadas deste blog

[Resolvido] Intalação do Ubuntu Server 20.04 empacado em 'curtin command in-target'

  Sim, eu sei, a imagem tem marca d'água. Sabe porque? Por que acabou o dinheiro! 😆 É meus amigos, criei ambientes de testes como se não houvesse amanhã, com instâncias parrudas, usando uma dessas instâncias como ambiente de desenvolvimento. Os objetivos do lab e as atividades subsequentes foram devidamente entregues, mas a conta do meu descontrole tecnológico chegou e quase que tive um troço quando vi a fatura. Decidi trazer meu labs aqui para o meu datacenter, também conhecido como note velho, mas parrudo, que já tá fazendo hora-extra.   Estava instalando o Ubuntu Server no Hyper-v e a instalação empacou no ' curtin command in-target' , quase lá nos finais da instalação. Tentei em outro hypervisor e tive o mesmo resultado. Duas tratativas são possíveis:  desabilite a placa de rede durante a instalação; ou tenha saída para a internet, no caso utilize uma bridged adaptor (ou external, o nome varia de acordo como hypervisor).  Aparentemente o instalador tenta fazer um '

[Passo a Passo] Instalando o Gradle 7.2 no Windows

  O Gradle é uma ferramenta de automação de builds conhecida por sua flexibilidade e automação para criação de aplicações. O processo de build inclui complilação e empacotamento do código. Além disso o Gradle é capaz de automatizar builds em variadas linguagens, como Java, Kotlin, Groovy, Scala, Swift e C++.  Ao contrário do Maven e do Ant, que utilizam o XML para configuração e construção do build, o Gradle utiliza scripts escritos em Groovy, permitindo o build, testes e deploy em diversas plataformas. Sem mais delongas, vamos seguir com a instalação. Antes de começar a instalação, o óbvio precisa ser dito. Presumo que você chegou aqui por que já desenvolve em Java ou quer desenvolver, então tem o JRE ou JDK (que traz o JRE) instalado. Caso não tenha o JRE (Java Runtime Environment) instalado, baixe em https://www.java.com/pt-BR/download. Agora vamos baixar o Gradle em https://gradle.org/releases/. O último relase no momento desse post é a 7.2. A opção que escolhida, e como a própria

[Linux] Alterando o nome do computador pelo terminal

 E ai meus amigos, tudo bem? Vamos para mais uma dica do pinguim. 🐧 Para renomear o computador pelo terminal é bem simples. Primeiro, edite o arquivo ' /etc/hostname ' no seu editor favorito. Mais uma vez eu vou usar o nano aqui. Com o editor aberto, altere o nome atual, neste caso é o 'ip-172-31-42-238'. Altere para o nome desejado, no meu caso vou alterar para o nome ' lab '. Em seguida salve o arquivo e saia do editor. Agora, edite o ' /etc/hosts ', substituindo qualquer entrada do nome antigo pelo novo nome. E por último, execute o comando, com superusuário, o comando ' hostname novo-nome-do-computador ', neste exemplo o nome é lab , então: ' hostname lab '. Para confirmar que o nome foi alterado, executei novamente o comando ' hostname '. Pronto, se você abrir mais uma sessão SSH seu computador já estará com o novo nome configurado. Fácil não?! :) Até breve para novas dicas.